Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Sidney Sheldon’

O Outro lado da meia-noite

Eu sei, eu sei, S.S. é um escritor de linguagem medíocre e não merece tanta atenção. Mas não estou nem aí, é um livro que terminamos de ler num dia e ainda é intrigante. E além do mais, ele é fácil de seer analisado, não que isso seja um poonto a mais… mas ahhh, não tenho defesas![2]

Esse foi o livro de S.S. que mais me chocou. se bem que todos são chocantes, mas esse me deixou com cara de perplexa por uma semana.

É um livro um pouco confuso, principalmente no começo, quando conta paralelamente a história de duas moças que não tem nada a ver uma com a outra. A insegura Catherine Alexander e a sensual Noelle Page. Uma mora na América e a outra está a um oceano Atlântico de distância, morando na França, o que as duas teriam em comum?  Larry Douglas.

O começo do livro se passa na Grécia e mostra uma cena de tribunais e holofotes. A pessoa que está sendo julgada é Noelle Page, e ela é retratada como uma musa pelo narrador, ou pelos personagens- tanto faz-, porque vai mostrar o ponto de vista de cada amante que Noelle já teve.

E então logo nas primeiras páginas o leitor já se encanta pela Noelle, porque ela é a Jolie dos anos 40. Uma grande atriz, modelo, estilista e socialite, talvez a mais famosa daquela época. O mundo todo parece que pára de funcionar para se concentrar no que vai acontecer com ela. Pessoas de todo canto do planeta vão até a Grécia para acompanhar o processo judiciário de perto. No começo você não entende de quê ela está sendo acusada, e aliás, ela não aparece. Ela apenas é citada pelos amantes que vão até o tribunal.

Isso é o prólogo.

Depois, no primeiro capitulo já começa a mostrar Catherine 30 anos atrás. Na verdade mostra a infância e juventude dela, onde ela viveu, como viveu, quais eram seus sonhos, seus heróis e medos. Catherine sempre foi uma criança insegura e atrapalhada nas suas ações, desde o colegial nunca se deu bem com os companheiros da escola. Apesar de ser uma mulher bonita, ela era mesquinha e excluida demais pelos estudantes. Era isso que ela era, uma pessoa que nunca seria notada. Uma menina muito sem graça e sem conteúdo para as pessoas da sua idade. Assim como Noelle, Catherine era pobre e talvez por causa disso não teve muitos momentos bons na juventude, pq nos EUA tem a regra do sonho americano, só é feliz e aceito pela sociedade quem é rico.

Só que uma qualidade muito importante em Catherine seria sua inteligência e talento para resolver os problemas. Ela era muito eficiente em tudo o que resolvesse fazer. Por isso ao migrar para outro estado na intenção de melhorar de vida, Catherine logo conseguiu emprego de secretária em uma grande empresa de relações públicas. A partir daí sua vida dá um salto espetacular.

Ai no próximo capítulo mostra a infância e juventude de Noelle. Uma francesa de uma bairro pobre, sem mínima chance de ser reconhecida pelo resto do mundo.  Só que ela era linda demais para viver naqueles meios. De repente a vida dela da um reviravolta inacreditável. Sabe aquela expressão: “Tá ruim? Calma que depois piora“. Foi o que aconteceu, o pai dela colocou-a para trabalhar como modelo aos 16 anos, só que o chefe dela a abusava sexualmente e o pai nem ligava porque também estava sendo beneficiado financeiramente. Foi a partir daí que Noelle descobriu as fraquezas dos homens e aprendeu a como explorá-los. Esperta como sempre o foi, Noelle fugiu de casa com destino a Paris. Jovem, sem documentos e sozinha, Noelle ficou a mercê dos perigos do mundo. Foi ai que apareceu o charmoso e bem sucedido Larry Douglas, por quem ela se apaixona perdidamente. O bonitão a ajuda e lhe dá esperanças de uma vida melhor. Ele era o sonho que ela nunca esperou em um homem. Ele era o cara perfeito.

Até que ele a pede em casamento. A vida dela não podia estar melhor. Exatamente isso, aquilo era bom demais para estar acontecendo. O cara apenas estava iludindo-a, ele não queria nada, a não ser ter momentos prazerosos com ela. E antes que pudesse se dar conta do que estava acontecendo, Larry Douglas a abandona. A partir daí ela nunca mais confia em ninguém e alimenta para si um ódio tremendo pelo rapaz. E começa a bolar um obsesssivo plano de vingança contra ele.

Mas como uma moça como ela, encontraria um rapaz como Larry? Se encaixando na elite francesa.

E então depois fala um pouco da Cathy, e depois volta pra Noelle. Assim sucessivamente.

A história passa-se em cenários variados, e mostra os personagens antes, durante e depois da 2ª Guerra Mundial e como isso influencia na vida deles.

Um livro que fala de amor, ódio, sexo e terror com um equilíbrio surpreendente.

É tudo tão envolvente porque tem muitos mistérios, você quer saber como será a vingança de Noelle Page, e o que Catherine tem a ver com isso.

TREMENDAMENTE ESPETACULAR!

Com um final MUITO chocante!

Sheldon, vc é meu herói!

;D

Read Full Post »

O céu está caindo

Eu sei, eu sei, S.S. é um escritor de linguagem medíocre e não merece tanta atenção. Mas não estou nem aí, é um livro que terminamos de ler num dia e ainda é intrigante.

Aahhh, como é emocionante falar desse livro.

É emocionante pq foi o primeiro livro de Sidney Sheldon que eu li. E sabe o melhor? Eu o li em voz alta para um grupo de pessoas durante uma semana.

Já faz uns três anos isso, mas ainda me lembro de como foi boa essa leitura, como eu não conseguia parar de ler, mesmo depois de minha garganta pedir arrego.

Assim como todos os outros livros de Sidney Sheldon que eu li depois, esse livro prende o leitor.

Conta a história de uma jornalista muito famosa, no padrão de Fátima Bernardez. Ela resolve investigar a estranha morte da família mais rica dos EUA. Enquanto para o mundo tava provado que aquelas mortes foram acidentais, para ela, Dana Evans, essas mortes comuns eram estranhas demais.

Ao retornar ao trabalho, Dana entrevista o jovem milionário e provável candidato ao Senado, Gary Winthrop, que, no dia seguinte, é assassinado em sua casa por ladrões de obras de arte.

Tudo leva a crer tratar-se de um crime comum, mas Dana desconfia de ladrões que matam sua vítima e se esquecem de levar as obras mais valiosas. E resolve investigar o caso mais profundamente. Logo descobre que, nos últimos meses, outros cinco membros da família Winthrop, uma das mais generosas, poderosas e famosas do mundo, também morreram em acidentes fatais. Certa de que ali havia mais que coincidência, Dana resolve investigar os casos, apesar de todos os que entrevista, e mesmo seus superiores, não acreditarem em suas suspeitas.

Envolvida na busca de novos fatos, Dana viaja para a França, Alemanha, Itália, Rússia e até para o Alasca, apurando fatos e buscando a real ligação entre as mortes. Sem perceber que, ao remexer em fatos esquecidos no passado ela está colocando em risco a própria vida e a de seus entes mais queridos, Dana começa a desvendar o mistério. E descobre uma intriga de proporções gigantescas que pode por em risco a segurança de todo o planeta.

“A trama cativante elaborada por Sheldon é enriquecida por personagens bem verdadeiros, que criam diferentes níveis de emoção e envolvimento neste romance inesquecível. O melhor Sidney Sheldon dos últimos anos, O CÉU ESTÁ CAINDO, lançado quase simultaneamente no Brasil e nos Estados Unidos, já chegou às livrarias americanas no topo das principais listas de mais vendidos.”

Read Full Post »